Acervo Tridimensional - Núcleo de História

Coleção: Etnologia

Chocalho Objeto de adorno

Chocalho

MOO.8162

Objeto de adorno

Nota de aplicação: Objetos criados para servir as necessidades pessoais dos indivíduos, usado como adorno. Origem: Brasileira Procedência: Ilha do Bananal/Tocantins Descrição física: Chocalho de taquara, porongo e penas. O artesanato indígena da tribo Karajás, expõem, fortes personalização das atividades cotidianas, mostram muito de seus costumes e tradições tribais, assim como o ambiente cultural e da natureza ao seu redor, do lugar onde habitam.  Histórico: Doado pela FUNAI Doador: Idelva Nadir Kern (FUNAI) Pertenceu a: Índios Karajás
Chocalhos Objeto de adorno

Chocalhos

MOO.8190

Objeto de adorno

Nota de aplicação: Objeto criado para servir as necessidades pessoais dos indivíduos, usado como adorno. Origem: Brasileira Procedência: Ilha do Bananal/Tocantins Descrição física: Chocalho feito com um casco de uma tartaruga pequena. O artesanato indígeno da tribo Karajás, expõem, fortes personalização das atividades cotidianas, mostram muito de seus costumes e tradições tribais, assim como o ambiente cultural e da natureza ao seu redor, do lugar onde habitam.  Histórico: Doado pela FUNAI Doador: Idelva Nadir Kern (FUNAI) Pertenceu a: Índios Karajás
Cocares Objeto de adorno

Cocares

MOO.8170

Objeto de adorno

Nota de aplicação: Objetos criados para servir as necessidades pessoais dos indivíduos, usado como adorno. Origem: Brasileira Procedência: Ilha do Bananal/Goiás Descrição física: Cocar feito de penas e tiras de taquara. Os carajás usam na cabeça um cocar, nas ocasiões festivas. O cocar é feito com armação de taquara, onde colocam penas de papagaios, araras, cegonhas, garças e outros pássaros. Arrancam as penas e misturam as cores artisticamente. Histórico: Doado pela FUNAI Doador: Idelva Nadir Kern(FUNAI) Pertenceu a: Índios Karajás
Cocares Objeto de adorno

Cocares

MOO.8171

Objeto de adorno

Nota de aplicação: Objetos criados para servir as necessidades pessoais dos indivíduos, usado como adorno. Origem: Brasileira Procedência: Ilha do Bananal/ Goiás (Região Norte) Descrição física: Cocar feito de pena de pássaros e tiras de taquara. O artesanato indígena da tribo Karajás, expõem, fortes personalização das atividades cotidianas, mostram muito de seus costumes e tradições tribais, assim como o ambiente cultural e da natureza ao seu redor, do lugar onde habitam.  Histórico: Doado pela FUNAI Doador: Idelva Nadir Kern (FUNAI) Pertenceu a: Índios Karajas
Bonecos Cerâmica Indígena

Bonecos

MOO.4879

Cerâmica Indígena

Nota de aplicação: representações das "bonecas e bonecos", cenas de vida cotidianas tribais. Origem: Brasileira Procedência: Ilha do Bananal/Goiás Descrição física: Bonequinha, feita de argila queimada. O artesanato indígeno da tribo Karajás, expõem, fortes personalização das atividades cotidianas, mostram muito de seus costumes e tradições tribais, assim como o ambiente cultural e da natureza ao seu redor, do lugar onde habitam.  Histórico: Doado pela FUNAI Doador: Idelva Nadir Kern (FUNAI) Pertenceu a: Índios Karajás
Bonecos Cerâmica indígena

Bonecos

MOO.4866

Cerâmica indígena

Nota de aplicação: Representações das "bonecas e bonecos" carajás, cenas de vida cotidiana tribais. Origem: Brasileira Procedência: Ilha do Bananal / Goiás Descrição física: Boneco feito de argila cozida, imagem de uma mulher sentada com uma bacia no colo e dentro desta amassando alimento ou matéria-prima artesanal. Os bonecos carajás,os "licocós", ora feita pelas índias e pelas crianças Carajás, moldada em barro e decorada com pintura tradicional sendo assim um elemento importantíssimo na passagem de todo sistema educacional tribal. Histórico: Doado pela FUNAI Doador: Idelva Nadir Kern(FUNAI) Pertenceu a: Índios Karajás
Bonecos Cerâmica indígena

Bonecos

MOO.4868

Cerâmica indígena

Nota de aplicação: Representações das "bonecas e bonecos" carajás, cenas de vida cotidiana tribais. Origem: Brasileira Procedência: Ilha do Bananal/Goiás Descrição física: Boneco artesanal feito de um material desconhecido(talvez argila cozida queimada), com ataduras com cordão e pintura. O artesanato indígeno da tribo Karajás, expõem, fortes personalização das atividades cotidianas, mostram muito de seus costumes e tradições tribais, assim como o ambiente cultural e da natureza ao seu redor, do lugar onde habitam.  Histórico: Doado pela FUNAI Doador: Idelma Nadir Kern Pertenceu a: Índios Karajás
Bonecos Cerâmica indígena

Bonecos

MOO.4871

Cerâmica indígena

Nota de aplicação: Representações das "bonecas e bonecos" carajás, cenas de vida cotidiana tribais. Origem: Brasileira Procedência: Ilha do Bananal/Goiás Descrição física: Boneco artesanal feito de um material de argila queimada, pintado. O artesanato indígeno da tribo Karajás, expõem, fortes personalização das atividades cotidianas, mostram muito de seus costumes e tradições tribais, assim como o ambiente cultural e da natureza ao seu redor, do lugar onde habitam.  Histórico: Doado pela FUNAI Doador: Idelva Nadir Kern Pertenceu a: Índios Karajás
Bonecos Cerâmica indígena

Bonecos

MOO.4872

Cerâmica indígena

Nota de aplicação: Representações das "bonecas e bonecos" carajás, cenas de vida cotidiana tribais. Origem: Brasileira Procedência: Ilha do Bananal/Goiás Descrição física: Boneco artesanal feito supostamente de argila queimada e ataduras com cordão. O artesanato indígeno da tribo Karajás, expõem, fortes personalização das atividades cotidianas, mostram muito de seus costumes e tradições tribais, assim como o ambiente cultural e da natureza ao seu redor, do lugar onde habitam.  Histórico: Doado pela FUNAI Doador: Idelva Nadir Kern(FUNAI) Pertenceu a: Índios Karajás
Colar Adorno indígena

Colar

MOO.8134

Adorno indígena

Nota de aplicação: Objetos criados para servir as necessidades pessoais dos indivíduos, usado como adorno. Origem: Brasileira Procedência: Ilha do Bananal/ Goiás (região norte) Descrição física: Colar indígena feito de taquara e penas de pássaros. Os Karajás usam colares feitos com penas de aves, misturam as cores artisticamente. Histórico: Doado pela FUNAI Doador: Idelva Nadir Kern(FUNAI) Pertenceu a: Índios Karajás
Colares Adorno indígena

Colares

MOO.8136

Adorno indígena

Nota de aplicação: Objetos criados para servir as necessidades pessoais dos indivíduos, usado como adorno. Origem: Brasileira Procedência: Ilha do Bananal/Goiás ( Região Norte) Descrição física: Colar feito de semente, taquara e penas de pássaros. Os índios Carajás usam seus colares em ocasiões festivas. Arrancam as penas das aves e misturam as cores artisticamente. Histórico: Doado pela FUNAI Doador: Idelva Nadir Kern ( FUNAI ) Pertenceu a: Índios Karajás da tribo Xamboá.
Colares Adorno Indígena

Colares

MOO.8139

Adorno Indígena

Nota de aplicação: Objetos criados para servir as necessidades pessoais dos indivíduos, usado como adorno. Origem: Brasileira Procedência: Ilha do Bananal/ Goiás Descrição física: Colar feito de penas e taquara. Os Karajás usavam colares feitos de penas de aves. Arrancam as penas e misturam as cores artisticamente. Histórico: Doado pela FUNAI Doador: Idelva Nadir Kern ( FUNAI ) Pertenceu a: Índios Karajás da tribo Xamboá.
Colares Adorno indígena

Colares

MOO.8141

Adorno indígena

Nota de aplicação: Objetos criados para servir as necessidades pessoais dos indivíduos, usado como adorno. Origem: Brasileira Procedência: Ilha do Bananal/Goiás(Região Norte) Descrição física: Colar feito de um porongo, penas, cordinhas e casco de animais. Os índios Karajás usam colares e outros enfeites em ocasiões festivas. Histórico: Doado pela FUNAI Doador: Idelva Nadir Kern ( FUNAI ) Pertenceu a: Índios Karajás da tribo Xamboá.
Colares Adorno indígena

Colares

MOO.8143

Adorno indígena

Nota de aplicação: Objetos criados para servir as necessidades pessoais dos indivíduos, usado como adorno. Origem: Brasileira Procedência: Ilha do Bananal/Goiás (Região Norte) Descrição física: Colar feito de penas e fios de palha. Os índios Karajás usam colares em ocasiões festivas. Histórico: Doado pela FUNAI Doador: Idelva Nadir Kern (FUNAI) Pertenceu a: Índios karajás da tribo Xamboá.
Lanças Arma Branca de Haste

Lanças

MOO.8188

Arma Branca de Haste

Nota de aplicação: Objetos usados na caça, guerra ou proteção pessoal. Origem: Brasileira Procedência: Zona Franca de Manaus/Amazonas Descrição física: Lança feita de madeira pau-brasil com detalhes feitos com penas e palha. Histórico: s/r Doador: s/r Pertenceu a: Missão Salesiana
Quadros Estampa

Quadros

MOO.8088

Estampa

Nota de aplicação: Imagens, sobre papel, resultantes das técnicas de gravura ou impressão. Origem: Brasileira Procedência: s/r Descrição física: Quadro indígena - par de brincos Karajás. A plumária Karajá é feita para crianças e jovens solteiros, variando os tipos de adornos de acordo com o sexo, a idade e ocasião festivas em que são usados. No conjunto de adornos corporais os brincos são em forma de discos que se assemelham a flores. Histórico: s/r Doador: s/r Pertenceu a: s/r
Tacape Clava

Tacape

MOO.4083

Clava

Nota de aplicação: Objeto usados na caça, guerra ou proteção pessoal. Origem: Argentina Procedência: República Argentina Descrição física: Tacape de madeira pau-brasil, com detalhes de fibra de taquara.´É uma arma indígena utilizada para ataques , defesa ou caça. Geralmente é uma espécie de clava cilíndrica e alongada. Acaba sendo também utilizada pelos índios como bengala, remo e objeto perfurante, quando do tipo de ponta. Histórico: Adquirido do ônibus internacional de circo. Doador: s/r Pertenceu a: Ônibus Internacional de Circo
Pentes Objeto de adorno

Pentes

MOO.8150

Objeto de adorno

Nota de aplicação: Objeto para servir as necessidades pessoais dos indivíduos, usado como adorno. Origem: Brasileira Procedência: Ilha do Bananal/Goiás (Região Norte) Descrição física: Pente feito de espinhos de tucum Os pentes são compostos de espinhos de tucum- malhas verticais rígidas, presas umas às outras por entrançamento de seda de buriti- malhas horizontais flexíveis. O cruzamento dessas malhas resulta numa superfície que apresenta desenhos decorativos nas cores palha e preto. O pente tem o formato retangular, sendo a parte superior mais larga que a inferior, e nela, é presa a alça do mesmo. Homens e mulheres os utilizam. Diferentemente dos Karajás mais velhos, hoje os pentes são produzidos para vender aos não índios. Histórico: Doado pela FUNAI Doador: Idelva Nadir Kern (Funai). Pertenceu a: Índios Karajás.
Quadros Estampa

Quadros

MOO.8092

Estampa

Nota de aplicação: Imagens, sobre papel, resultantes das técnicas de gravura ou impressão. Origem: s/r Procedência: s/r Descrição física: Quadro, Alto Xingu, diadema vertical. Adorno festivo, masculino, sua utilização, com ou sem a peça complementar, varia em função dos cerimonias, de suas etapas e do status do portador. O Kuarip (festa dos mortos) e o Yawari (festa dos propulsores de flechas) são duas ocasiões em que o diadema é usado. As mulheres não podem ornamentar-se com o diadema, exceto em dois cerimoniais estritamente ligados ao mundo feminino: no Uluri, a passagem da adolescência para a vida adulta, em que recebem uma tanga triangular do mesmo nome, e no Yamarikuma, onde elas possuem atribuições e agem como se fossem homens. Nesse momentos, uma mulher, entre as participantes, ostenta adornos exclusivamente masculinos. Histórico: s/r Doador: s/r Pertenceu a: s/r
Potes Cerâmica indígena

Potes

MOO.4886

Cerâmica indígena

Nota de aplicação: Objetos criados para servir as necessidades pessoais dos indivíduos, usado como adorno. Origem: Brasileira Procedência: Ilha do Bananal/Goiás (Região Norte) Descrição física: Pote de cerâmica feito artesanalmente com pinturas feitas a mão. O artesanato indígena da tribo Karajás, expõem, fortes personalização das atividades cotidianas, mostram muito de seus costumes e tradições tribais, assim como o ambiente cultural e da natureza ao seu redor, do lugar onde habitam.  A arte cerâmica é exclusiva das mulheres, apresentando os mais variados tipos e motivos, desde utensílios domésticos, como potes, pratos,até bonecos com temas mitológicos, rituais, da vida cotidiana e da fauna. Histórico: Doado pela FUNAI Doador: Idelva Nadir Kern (FUNAI). Pertenceu a: Índios Karajás